POR

/

ENG

Revistas

Direto para as telonas

Projeto de pesquisa transformar resgate cultural e histrico do Coque em filme documentrio

Aps seis anos de entrevistas e pesquisas em museus e arquivos pblicos, o projeto Coque Vive criou uma nova forma de combater o preconceito da sociedade pernambucana em relao ao bairro. A histria do Coque, um dos bairros mais populares do Recife, conhecido principalmente pelos altos ndices de violncia, vai se transformar em um documentrio. Intitulado Coque: Histrias da Terra, o filme vai resgatar fatos importantes do bairro atravs dos relatos de moradores mais antigos. A residem muitas histrias interessantes, mas que so pouco conhecidas no Recife e fora dele.

O Coque, que sempre foi visto como favela, acabou ganhando o esteretipo de vizinho intruso e estranho. No entanto, o local representa muito mais do que uma formao urbana desordenada e marginal. O Coque sempre integrou o grupo de comunidades recifenses que se engajam na luta pela posse de terra. Essa imagem de fora e coragem, apesar de sempre ter sido apagada, vem sendo reforada atravs das atividades de divulgao do Coque Vive. O projeto j trabalhava h tempos com a desmistificao de fatos relacionados regio ocupada pelo Coque. Agora, seus coordenadores investem na criao do documentrio. O objetivo causar maior impacto social e mostrar a verdadeira face da Zona Especial de Interesse Social (ZEIS) do Coque.

O interesse em conhecer a fundo o Coque e seus problemas de planejamento urbano comeou em 2006. Com a pesquisa, o projeto do filme, uma parceria entre o Movimento Arrebentando Barreiras Invisveis (MABI) da comunidade, o Ncleo Educacional Irmos Menores de Francisco de Assis (Neimfa) e a UFPE, encontrou uma forma de compreender um pouco mais o prprio Recife. Percebemos que o Coque , ao mesmo tempo, um reflexo da cidade. Discutir os problemas e as causas dele , tambm, olhar para o Recife como um todo, disse o jornalista Ludermir, um dos integrantes do projeto.

As gravaes do filme iniciaram no final de julho deste ano. Apesar do pouco tempo de execuo, as informaes da montagem do documentrio j vm sendo divulgadas no blog Memrias da Terra. O site tambm disponibiliza algumas informaes coletadas nos seis anos de pesquisa para o filme.

A REALIDADE DO COQUE E DO RECIFE

Desde muito tempo, a diviso e distribuio de terras no Brasil uma questo complexa e desigual. Em Pernambuco, a situao no diferente. As ocupaes urbanas de baixa renda acabam passando despercebidas pelos governantes. E esse descaso no vem de hoje. Desde o primeiro documento formal de Pernambuco o Foral de Olinda de 1537 , a diviso de terras j privilegiava a nobreza com reas secas. Aos pobres, restaram os locais dos mangues e alagados, tidas como comunais, contextualizou Ludermir.

O Coque, por exemplo, localizado nas proximidades da Avenida Agamenon Magalhes e perto do polo mdico da Ilha do Leite, um bairro, ao mesmo tempo, ignorado pela sociedade quanto cobiado pelo mercado imobilirio. Foi somente a partir da intensificao dos movimentos e protestos da populao por um planejamento urbano melhor que, em 1983, surgiram as Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis). A cidade se dividia em zonas de preservao ambiental, industrial, entre outras, ganhando mais propostas para a questo do direito moradia.

Porm, pouco se falava em proteger essas zonas do interesse poltico e imobilirio. A legislao que lhes cabia no funcionava na prtica. De acordo com as pesquisas do projeto, nessa poca, apenas 27 reas, entre as 200 favelas do Recife, foram reconhecidas como Zeis a grande maioria permanecendo desassistida. O Recife muito mal planejado. E o pouco que no privilegia os moradores das favelas. No Coque, por exemplo, so diversos problemas infraestruturais que devem ser resolvidos com prioridade, disse Ludermir.

A custa de muita luta popular, a comunidade do Coque, com o apoio de Dom Helder Camara, adentrou o Plano de Regularizao das Zonas Especiais de Interesse Social (Prezeis), assegurando o melhoramento urbano, a legalizao e a expanso desses espaos. graas conquista que a populao da Zeis ainda resiste aos interesses particulares das classes sociais mais elevadas, que avanam, pouco a pouco, para o territrio do Coque.

Ainda que assegurada a moradia s comunidades carentes e o direito de participao de seus representantes populares no acompanhamento das polticas urbanas, o Prezeis ainda ficou muito aqum de um plano eficaz para a melhoria da infraestrutura e da condio de vida dos moradores das Zeis. Entre diversas falhas, faltou verba ao programa, e, sobretudo, a criao de cursos profissionalizantes para os moradores, a fim de estimul-los a participarem da economia local e regional. Alm disso, at hoje, muitas comunidades no foram totalmente regularizadas, como os Coelhos.

A luta pela regularizao da ocupao de terras um marco importante na histria do Coque e que, logo em breve, ser divulgada no documentrio do projeto Coque Vive. Assim como o blog Memrias da Terra, o filme mais uma forma de abrir os olhos de uma sociedade que nem sempre consegue, ou quer, enxergar as injustias sociais. Est sendo um processo riqussimo para todos os integrantes da equipe. Alm de tudo, compartilhar essas memrias um processo intenso e gratificante, reconheceu o jornalista.

Mais informaes: www.coquevive.org

PRXIMOS CONCERTOS

27/04/2017

Concerto didtico com o Quarteto Groovy

02/05/2017

Ncleo Popular da OCC

03/06/2017

2 Concerto Oficial da Temporada 2017

Clique aqui e baixe a Cartilha Lei Rouanet

outras matrias desta edio



Apoio

Patrocnio

Patrocnio Master

Realizao

Acompanhe-nos nas Redes Sociais

/criancacidada

Contato

Contato para Eventos

Gabryella Boudoux

Fones: 81 3428.7600/81 9 9403.7296

E-mail: eventosocc@gmail.com

Assessoria de Imprensa

Carlos Eduardo Amaral

Fones: 81 3428.7600 | 81 9 8831-9700

E-mail: audicoes@gmail.com

Onde h msica no pode haver maldade
Miguel de Cervantes

Zaite Tecnologia, Empresa desenvolvedora do site.