POR

/

ENG

Revistas

Misso de realizar sonhos

Criar os filhos em um ambiente saudvel e dar as condies necessrias para o desenvolvimento dos descendentes o desejo dos pais desde o momento que se tem notcia de que o novo integrante da famlia est para chegar. Que pai no quer ver a filha ingressar na universidade? Que me no quer ver o filho casar? Quando a falta de oportunidade bloqueia o caminho da cidadania, no entanto, alcanar sonhos to simples se torna uma misso quase impossvel. Fbio Ferreira, 22 anos, superou as barreiras da dificuldade e, com muita fora de vontade e a ajuda do Espao Criana Cidad Dom Helder Camara, realizou os sonhos da me.

Maria Jos Ferreira da Silva, 43, a mais nova de 13 irmos cinco mulheres e oito homens , nasceu e foi criada nas ruas do Recife. Jamais conheceu o pai, que morreu de infarto logo aps o seu nascimento. Sua me, Albertina Ferreira da Silva, lavava roupa para dar o que comer aos filhos, mas, quando Maria Jos estava com seus oito anos, Albertina descobriu um abscesso mamrio e no pde mais trabalhar. Os jovens, sem contato com os pais cinco eram filhos do mesmo pai, os demais eram um de cada pai diferente , foram obrigados, ento, a vender p de moleque nos sinais para sobreviver.

Aos 18 anos e carregando nos braos uma filha de alguns meses, fruto de uma relao que no foi para a frente, Maria Jos conheceu Franci Lira de Sousa, que tinha 20 anos na poca. Ele vendia picol e vivia nas ruas que rodeavam a casa da av dela, em guas Compridas, onde se conheceram. Logo se envolveram, e o romance deu origem a Fabiana, hoje com 25 anos, a primeira dos seis filhos que Franci viria a ter com Maria Jos. Vivendo pelas ruas do centro do Recife, passaram por todas as privaes e dificuldades que a falta de um lar oferece. No foi fcil criar sete filhos na rua. Quando chovia, tnhamos que sair correndo com as coisas nas mos para procurar abrigo. E quando a Febem (Fundao Estadual do Bem-Estar do Menor, atual Funase) passava para levar os meninos, a gente tinha que se esconder, desabafa Maria Jos.

Em vez de ver seus sonhos de me serem realizados, ela vivia os piores pesadelos ao assistir seus filhos passando fome. Dizem que o normal a pessoa fazer, no mnimo, trs refeies por dia, mas a gente nunca teve isso quando morava na rua; a gente comia uma vez s, quando comia, diz.

Para piorar a situao, Franci se entregou bebida e no ajudava mais a esposa a cuidar dos filhos. Maria Jos percebeu que no teria condies de cuidar das crianas e de um marido alcolatra. Foi quando decidiu se separar. Com filhos e sem marido, ela perambulou pelo centro do Recife por trs anos. Na Rua Imperador Dom Pedro II, conheceu o presidente da Associao Beneficente Criana Cidad (ABCC), desembargador Nildo Nery, que lhe ofereceu uma casa nas vilas Nossa Senhora de Ftima e So Francisco, no Parque do Caiara, bairro do Cordeiro. Isso foi h 13 anos, quando a histria de Maria Jos e de seus filhos comeou a mudar.

Longe das ruas e na acolhida de um lar, a famlia se recomps. Franci voltou a viver junto com a mulher e os filhos, arrumou um emprego e passou a trabalhar com servios gerais na Secretaria de Defesa Social. Em 2006, foi criado o Espao Criana Cidad, junto s vilas Nossa Senhora de Ftima e So Francisco.

O programa da ABCC visa incluir socialmente crianas e adolescentes carentes das redondezas do Parque do Caiara, mas ajudou tambm Maria Jos. A partir de 2008, ela comeou a trabalhar como voluntria no Espao em troca do suporte que a ABCC oferecia a sua famlia. H sete meses, Maria Jos entrou oficialmente para o quadro de funcionrios da ABCC e diz que realizou mais um sonho. Ter vindo para as Vilas mudou bastante a minha vida. S de no estar mais no meio da rua com meus filhos, j foi uma beno. E eu tinha um sonho, que era de trabalhar com carteira assinada, o Espao realizou esse meu sonho tambm, comenta Maria Jos.

Quem tambm aproveitou a mar de melhorias para buscar novos caminhos foi Fbio Ferreira, hoje com 22 anos, o filho do meio de Maria Jos o nico homem da prole. O rapaz viveu a infncia nas ruas com a me, o pai e as irms, e sempre carregou consigo o desejo de mudar de vida, de construir um final feliz para a sua histria. O que falta para minhas irms fora de vontade, eu acho, coisa que nunca me faltou. Mesmo diante das dificuldades que a gente passou na rua, eu decidi que ia crescer na vida e quero encontrar uma maneira de mudar a realidade de outras pessoas, declara Fbio.

Sebastio Gondim, coronel da Polcia Militar, acompanhou a trajetria do garoto desde aproximadamente seus oito anos. Conheci Fbio em 2000. Eu trabalhava com Doutor Nildo Nery na poca, e estava surgindo a clula que deu incio ao programa das Vilas Nossa Senhora de Ftima e So Francisco, diz Gondim. No perodo de levantamento das famlias que viviam no entorno da Rua Imperador Dom Pedro II, o coronel percebeu que Fbio nunca pedia dinheiro aos transeuntes, ao contrrio das outras crianas do bairro. E mesmo quando algum dava alguma coisa, ele prontamente ia entregar me, completou. Simpatizando com o jeito tmido e reservado do menino, Gondim resolveu apadrinh-lo e ajud-lo no que fosse possvel. Alguns anos depois da mudana do garoto para as Vilas, Sebastio arranjou um estgio no Instituto Nacional de Colonizao e Reforma Agrria (Incra) para o j adolescente Fbio, onde todos os supervisores s elogiavam o desempenho dele. Quando o estgio acabou, Fbio foi contratado como auxiliar administrativo.

H trs anos, o rapaz conheceu Graciele de Cssia, 23, com quem casou no incio de setembro deste ano, realizando mais um sonho de Maria Jos. Sebastio foi o padrinho do noivo e no esconde a satisfao do convite. No casamento, ele me viu e se emocionou. Acho que a vida toda passou pela cabea dele, lembra Gondim. A recepo para os convidados da cerimnia foi realizada no recm-construdo galpo de eventos do Espao Criana Cidad, que ser utilizado em outras comemoraes e atividades do Espao. Fbio quer constituir famlia, mas sabe que s pode ter filhos se puder cri-los bem, pois quer oferecer qualidade de vida e educao a eles.

Antes de dar mais netos a Maria Jos quatro das seis irms dele j tm filhos , no entanto, Fbio quer se formar em Direito, sonho que ainda est um pouco distante por falta de condies financeiras. Quero entrar na faculdade para defender o direito das pessoas que, contraditoriamente, o governo no garante. Quantas pessoas que esto na cadeia so inocentes e foram presas por deficincia do sistema prisional brasileiro? Vivemos em um pas que se diz democrtico, mas, na realidade, essa falsa democracia esconde os privilgios e o domnio de uns em relao a outros, e isso no est certo, analisa Fbio.

Consciente de que est no caminho certo para ser algum na vida, o rapaz agradece o apoio e o suporte que a ABCC d a sua famlia. E parabeniza o trabalho realizado no Espao Criana Cidad, que oferece as oportunidades que ele no teve a crianas que necessitam dessa ajuda.

Maria Jos diz, com orgulho, que gostaria que as filhas tambm conclussem o ensino mdio, tivessem oportunidade de ingressar na universidade, conseguissem bons empregos, constitussem famlia e tivessem condies de correr atrs dos sonhos, mas entende que preciso muita fora de vontade para superar todas as dificuldades e os traumas que a vida na rua impe. Eu tenho mais que agradecer ao desembargador Nildo Nery e advogada Nair Andrade coordenadora do Espao Criana Cidad por tudo que eles tm feito pela minha famlia, finaliza.

Essa uma histria que ainda no teve final, mas que j mais feliz do que me e filho jamais puderam imaginar. E a Associao Beneficente Criana Cidad, atravs do Espao Dom Helder Camara, tem orgulho de contribuir para a melhoria de vida de Maria Jos, Fbio, Ana Paula, Fabiana, Flvia, Elizabete, Jaqueline, Michele, Franci e muitas outras famlias.

PRXIMOS CONCERTOS

27/04/2017

Concerto didtico com o Quarteto Groovy

02/05/2017

Ncleo Popular da OCC

03/06/2017

2 Concerto Oficial da Temporada 2017

Clique aqui e baixe a Cartilha Lei Rouanet

outras matrias desta edio



Apoio

Patrocnio

Patrocnio Master

Realizao

Acompanhe-nos nas Redes Sociais

/criancacidada

Contato

Contato para Eventos

Gabryella Boudoux

Fones: 81 3428.7600/81 9 9403.7296

E-mail: eventosocc@gmail.com

Assessoria de Imprensa

Carlos Eduardo Amaral

Fones: 81 3428.7600 | 81 9 8831-9700

E-mail: audicoes@gmail.com

Onde h msica no pode haver maldade
Miguel de Cervantes

Zaite Tecnologia, Empresa desenvolvedora do site.