POR

/

ENG

Revistas

Orquestra ganha ncleo de sopro

Alm da recm-inaugurada Escola de Lutheria, outra ampliao que chega em
breve Orquestra Criana Cidad o Ncleo de Sopro, composto de instrumentos como flauta transversa, obo, clarinete, trompa e fagote. A
ideia elevar o grupo erudito ao nvel de orquestra de cmara e programar atividades que possam atender a um nmero maior de crianas e adolescentes. Para alcanar os objetivos propostos, um auditrio com capacidade para uma orquestra de at 80 msicos e seis novas salas de aula, com isolamento acstico prprio para turmas de sopro em madeiras e metais, esto sendo construdos.

O novo Ncleo de Sopro da Orquestra foi pensado para inserir uma classe de instrumentos que promovam uma conotao mais elaborada s peas musicais. As turmas de sopro sero compostas por 30 alunos no total. Todos
os alunos sero oriundos da rede pblica de ensino e devem residir na comunidade do Coque, no Recife. A seleo est sendo realizada pela coordenadora pedaggica do programa, Janayna Mendes.

Os professores dos instrumentos de sopro sero escolhidos atravs de uma banca composta pelo Conselho Administrativo e Pedaggico da Orquestra Criana Cidad. Esse grupo composto pelo coordenador geral, juiz Joo Targino; o representante administrativo, Eraldo Costa; o maestro Gustavo Gins de Paco de Gea; e Janayna Mendes. Um grupo de professores tambm participar da seleo; entre eles, um representante do naipe de violinos; o professor Joo Pimenta, representando violoncelos e contrabaixos; o professor Audir Teodsio, representando os profissionais de teoria musical; alm da presena dos representantes dos alunos, Jssica Andrade e Jos Edson.

O auditrio da segunda etapa da escola de msica da Orquestra Criana Cidad ter aproximadamente 200 m. Joo Targino explica que o programa est crescendo, por isso, imprescindvel
uma estrutura que atenda s expectativas das realizaes. As ampliaes visam atender a um nmero maior de crianas e adolescentes, alm de promover servios com a mxima excelncia aos Meninos do Coque, comenta.

O desenvolvimento das aulas de sopro
diferenciado das aulas de instrumentos de corda. Segundo Janayna Mendes, os instrumentos de sopro tm uma intensidade maior do que outros. A acstica das salas ser pensada para que o som da turma no interfira no desenvolvimento das outras aulas.

A incluso das madeiras e dos metais de sopro no grupo tambm vai garantir a execuo de um repertrio maior, composto por peas mais elaboradas. As ampliaes advindas traro um mundo novo de repertrio para a Orquestra, alm de possibilitar a execuo de peas mais complexas. Os msicos de cordas e percusso tambm tero que interagir bem entre si e manter uma ateno maior com o grupo nos ensaios e apresentaes, explica Gustavo Paco.

A FLAUTA E A INICIAO MUSICAL

A flauta doce um dos instrumentos mais utilizados na prtica da iniciao musical de crianas e jovens em todo o mundo e estar inclusa no Ncleo de Sopro. O trabalho iniciado pelo ingls Edgar Hunt na dcada de 1930 utiliza a flauta como parte integrante do processo de musicalizao e atingiu grande eficcia, se tornando referncia para o aprendizado musical.

Originria da cultura folclrica europeia, a flauta doce foi o instrumento musical mais utilizado durante a Idade Mdia. O som melodioso e a facilidade de manuseio favoreceram a sua difuso por todo o mundo. Pela construo rudimentar, a flauta um instrumento que permite a emisso de som imediato; antes mesmo de compreender
sua tcnica, possvel produzir som. Na primeira aula, os alunos saem tocando, mesmo que seja apenas uma
nota.

A professora de flauta doce da Orquestra Criana Cidad, Ldia Oliveira, explica que, por ser um instrumento meldico, a flauta se torna muito eficiente no ensino de crianas e adolescentes. A prtica da flauta auxilia no contato com a leitura musical, melhora a percepo de ritmo, melodia, ajuda na afinao, alm de estimular a criatividade e a socializao.

Para Ldia, a associao entre teoria e prtica atravs do uso da flauta doce promove um aprendizado mais rpido. A utilizao de qualquer instrumento traz benefcios ao aluno de iniciao musical, no entanto, a flauta doce mais utilizada por suas facilidades.
um instrumento que possui baixo custo de aquisio, porttil, flexvel e resistente, sendo mais indicado na educao de crianas, afirma.

O tenor do Coral do Instituto Federal de Educao, Cincia e Tecnologia (IFPE) Carlos Robert aponta que a flauta foi indispensvel no seu aperfeioamento de canto e coral. A flauta teve uma grande influncia no conhecimento que adquiri em relao sonoridade suave das notas. O instrumento trouxe uma tima afinao e facilidade na leitura das partituras. O meu gosto, minha vontade de aprender e querer me expressar atravs da msica influncia da flauta, completa.

PRXIMOS CONCERTOS

23/10/2017

Abertura da Semana Nacional de Cincia e Tecnologia

29/10/2017

Encerramento do 1 Festival do Livro do Ipojuca

Clique aqui e baixe a Cartilha Lei Rouanet

outras matrias desta edio



Apoio

Patrocnio

Patrocnio Master

  • Ipojuca

  • Coque

Realizao

Acompanhe-nos nas Redes Sociais

Contato

Contato para Eventos

Gabryella Boudoux

Fones: 81 3428.7600/81 9 9403.7296

E-mail: eventosocc@gmail.com

Assessoria de Imprensa

Carlos Eduardo Amaral

Fones: 81 3428.7600 | 81 9 8831-9700

E-mail: audicoes@gmail.com

Newsletter

Gesto

Onde h msica no pode haver maldade
Miguel de Cervantes

Zaite Tecnologia, Empresa desenvolvedora do site.