POR

/

ENG

Revistas

Cantinho das Letras

O Armrio

Wanessa Mouta, da Orquestra Criana Cidad

David preparava-se para dormir. Ainda lutava para pegar no sono. Sabia que, para vencer a insnia, s um videogame, que ele guardava no armrio, no canto direito do ba de brinquedos da sua irm Renesmee.
Ele notou que, de dentro do armrio, saa uma gosma verde cintilante. Ao abri-lo, encontrou uma pequena porta marrom com detalhes antigos. Algo surpreendente aconteceria se ele no tivesse ouvido os passos de sua me pelo corredor. quando ele volta correndo para a cama.

Na noite seguinte, depois de ter passado o dia tramando abrir a porta misteriosa, encontrou uma fechadura dourada. David logo percebeu que pisava num tapete estranho. Ao levant-lo encontrou uma chave dourada com detalhes sombrios, que o levava cada vez mais para desvendar o mistrio.

Logo que abriu, deparou-se com um buraco que o sugou; poucos segundos depois, acordou cercado de seres sobrenaturais e assustadores, mas um tanto quanto dceis parecia ser algo inacreditvel quando um dos monstrinhos o ajudava a ficar de p num gramado que mais parecia uma poa de lama, porque acabara de chover, e a brisa ainda glida soprava.

Foi a que um dos estranhos pediu ajuda. At o maior deles temia o efeito da imaginao das crianas, embora tantos outros meninos e meninas da sua idade agora s queiram namorar, no liam mais e pouco assistiam a desenhos animados realmente infantis. O pedido mais inacreditvel ainda era Ajude seus amigos a sonharem, a planejarem seus futuros e seus mundos, porque esta a nica maneira de continuarmos existindo.

Como voc acha que o filho mais velho do Sr. Edward e da D. Bella, um pr-adolescente sem imaginao alguma, resolveria tamanho problema, se os amigos dele demoravam a acreditar em suas palavras? Cinquenta anos passados, cheio de netos, j numa outra casa, o garoto David pensava em levar o seu descendente mais descrente para conhecer o cantinho secreto da sua infncia. No dia que decidiu lev-lo, o deixou bem vontade, pois sabia que algo o levaria a achar a porta. No demorou muito e o menino gritou: Voooooooo....!!!!

A "Reive" do saci

Luiz Douglas, da Orquestra Criana Cidad

Era uma sexta-feira 13, por volta da meia noite. O Saci chama o Curupira, a Mula-Sem-Cabea, a Cuca e o Boitat para terminar os preparativos da grande festa.

Entre os convidados do evento sobrenatural, encontramos a Iara, o Poltico Honesto, o Boto Cor-de-Rosa, a comadre Fulzinha, o Negrinho de Pastoril e o Lobisomem. Certos de que todos estariam presentes, o anfitrio no evitou gastos e esbanjou na culinria, no local, nas bandas de rock e funk mais conhecidas da mata; teve at uns mortos-vivos que queriam se chegar, mas o padre e o pastor estavam de planto, prestes a expuls-los, pois a notcia corria solta e s falavam dessa festa.

Prximo da casa da Cuca, carros tomavam o ptio, no havia mais vagas e, at na beira do riacho, os ilustres convidados e seus familiares estacionavam seus carros de boi, cavalos, carroas, canoas, enfim, no havia mais lugares para tantas lendas e mitos. A Iara no gostou muito da conversa, pois era o dia marcado pelo Boto Cor-de-Rosa e ela para namorarem, sabendo que s restariam baguna e sujeira no fim da noitada.

Comeou a festa. O Saci, chegando num redemoinho, levanta a maior poeira e diz: A noite uma criana, e ns somos o brinquedo. Dava altas gargalhadas, que foram ouvidas no outro lado da colina e at duas cidades frente, causando medo e apreenso, pois o som era sombrio.

No meio da festa, o lobisomem j estava apreensivo pensando na sua partida. O dia logo chegaria e ele no poderia se expor como humano. O Curupira recebeu uma mensagem de texto numa folha de bananeira, que alertava sobre a presena de caadores em busca de uma ona pintada. Pouco a pouco os convidados iam se despedindo, e o Saci s pensava na prxima festa que promoveria , pois, como todos sabem, ele adora uma baguna.

PRXIMOS CONCERTOS

19/12/2017

Cantata de Natal no Colgio Motivo

20/12/2017

Cantata de Natal na Caixa Cultural Recife

20/12/2017

OCC no Sesi PB

Clique aqui e baixe a Cartilha Lei Rouanet

outras matrias desta edio



Apoio

Patrocnio

Patrocnio Master

  • Ipojuca

  • Coque

Realizao

Acompanhe-nos nas Redes Sociais

Contato

Contato para Eventos

Gabryella Boudoux

Fones: 81 3428.7600/81 9 9403.7296

E-mail: eventosocc@gmail.com

Assessoria de Imprensa

Carlos Eduardo Amaral

Fones: 81 3428.7600 | 81 9 8831-9700

E-mail: audicoes@gmail.com

Newsletter

Gesto

Onde h msica no pode haver maldade
Miguel de Cervantes

Zaite Tecnologia, Empresa desenvolvedora do site.