POR

/

ENG

Revistas

Artigo - Sobre crianas e cidadania

No ltimo domingo, fui missa na capela de Nossa Senhora das Graas e, novamente, vi um garoto, de aproximadamente 10 anos, que costumeiramente me chama a ateno por transmitir uma alegria de viver difcil de encontrar no nosso dia a dia. Vejo sempre aquele menino ajudando no ofertrio da missa, e, na verdade, esse garotinho com sndrome de down me encanta por demonstrar uma felicidade incrvel em participar ativamente da vida em sociedade.

O exemplo do garotinho sempre me emociona. De fato, penso que esse exemplo uma das formas mais importantes de incluso, ou seja, sentir-se fazendo parte, em igualdade de condies, da vida em sociedade. Esse menino fez-me lembrar da misso que recebi em 2011 quando retornei ao trabalho aps o perodo de reabilitao fsica em So Paulo.

Naquela ocasio, receava que meus antigos parceiros de trabalho me olhassem diferentes, j que eu estava paraplgica, e que no me impusessem desafios compatveis com as minhas capacidades. Mas o tempo e a minha determinao foram mostrando, aos meus colegas, que, apesar de estar na cadeira de rodas, eu continuava a mesma, e nada podia me deixar mais feliz do que continuar a contribuir, com o meu trabalho, para a vida em sociedade.

Quis o destino que eu assumisse a coordenao de um projeto para a construo de uma Escola de Msica e da Sala de Concertos da Orquestra Criana Cidad dos Meninos do Coque.

Eu j tinha ouvido falar sobre o projeto social da Orquestra Criana Cidad, mas conhecia pouco sobre o mesmo; sabia, apenas, que era um projeto com msica e com crianas do Coque, um bairro superviolento de Recife, mas precisava conhecer mais e melhor esse projeto. Decidi, ento, ir ao Quartel do Exrcito do Cabanga, onde funciona a orquestra, e conhecer de perto aqueles meninos msicos.

L, deparei-me, inicialmente, com um garoto de 10 anos sentado embaixo de uma rvore a tocar lindamente um violino; mais adiante, vi uma garotinha de sete anos carregando o seu instrumento e indo rapidamente em direo sala de aula; cheguei, ento, a um pequeno auditrio, no qual escutei belssimas msicas, interpretadas pela Orquestra Criana Cidad, de Luiz Gonzaga, Gardel, Pixinguinha e Vivaldi.

Surpreendeu-me que aquelas crianas e adolescentes to talentosos e disciplinados eram oriundos do Coque, uma das comunidades com menor IDH do Recife, e que, agora, tinham mais do que uma oportunidade estavam completamente inseridas socialmente por meio da msica.

Para quem no conhece o Coque, no Recife, infelizmente essa uma regio estigmatizada pela violncia, pela alta taxa de desemprego, pelas construes precrias, pelas numerosas famlias miserveis. Isso sem mencionar a prtica de receptao de objetos roubados, prostituio de menores, gravidez na adolescncia, evaso escolar e alto ndice de analfabetismo, num ambiente de devastadora desestruturao familiar, num universo de mais de 40 mil habitantes.

uma daquelas regies margem da margem e que necessitam de uma ao modificadora. Em meio a esse ambiente inspito, o projeto da Orquestra Criana Cidad direciona seus alunos para a cidadania, dando-lhes uma profissionalizao musical e, por conseguinte, uma vida social digna, bem diferente da que possuem atualmente.

Nesse cenrio, a Orquestra acaba contribuindo tambm para a segurana pblica da rea e da cidade, posto que a marginalidade da comunidade do Coque causa terror em toda a rea urbana do Recife, na medida em que esse projeto social colabora com o rompimento do ciclo de criminalidade que permeia a comunidade do Coque e inspira os jovens e crianas a pensarem em si mesmos como detentores de muitas potencialidades.

Foi por esse motivo que, naquela ocasio, apaixonei-me pelas ideias e pelos sonhos de ampliar aquele to importante projeto de incluso social. Tomei, como minha, aquela misso que a Odebrecht Infraestrutura e que a Orquestra Criana Cidad me confiaram.

Atualmente, a Escola de Msica da Orquestra Criana Cidad ocupa salas adaptadas no 7 Depsito de Suprimentos do Exrcito (DSUP), o que uma ao de solidariedade do Exrcito gratificante para todos ns. As instalaes atuais oferecem abrigo e oportunidade aos alunos, mas tm limitaes tcnicas para o processo de aprendizagem e aperfeioamento, alm da necessidade de expanso do projeto, que, hoje, possui 160 alunos e ser ampliado para 300 alunos na nova sede. Ou seja, a Escola atualmente tem uma instalao provisria.

A instalao planejada para a Nova Sede da Escola de Msica da Orquestra Criana Cidad e para a Sala de Concertos Criana Cidad, com capacidade para 816 pessoas e que ser a Primeira Sala de Concertos Totalmente Acstica do Norte e Nordeste, ser realizada numa rea estigmatizada, o que representa a confirmao e comprometimento de toda a sociedade pernambucana com o desejo de mudana. Ademais, no faltam exemplos ao redor do mundo da capacidade modificadora desse tipo de projeto, seja para os usurios, seja para o stio urbano em que esto inseridos.

Nesse cenrio de incluso e de ativadores da fora modificadora da sociedade, juntaram-se, Orquestra Criana Cidad e Odebrecht Infraestrutura, parceiros fortes e solidrios a essa causa justa e necessria. Destacamos o BNDES, a Odebrecht Realizaes Imobilirias, a Csmica Entretenimento, o arquiteto Carlos Fernando Pontual, o arquiteto Jos Augusto Nepomuceno, os projetistas Bernardo Horowitz e Carlos Calado, o projetista de instalaes Eliel Rmulo, o arquiteto especialista em cozinhas Antnio Figueiredo. Eles doaram seu trabalho ao elaborarem excelentes projetos, que proporcionaram a aprovao, pela Lei Rouanet do Ministrio da Cultura, do Projeto da Escola de Msica e da Sala de Concertos.

Todos esses agentes em conjunto promoveram a criao de um lindo sonho, que agora est bem perto de se tornar realidade: o sonho de ampliar o projeto da Orquestra Criana Cidad, que contribui para retirar as crianas das ruas oferecendo uma perspectiva de profissionalizao e insero social por meio da msica.

No por acaso, as atividades ligadas msica envolvem superao, descobertas, trabalho solitrio e em grupo, para finalmente receberem aplausos e consagrao que raramente so recebidos por esses meninos em outras condies.

Aplausos que merecem o projeto e seus alunos, que, em apenas sete anos de existncia, j possui seis rapazes oriundos da Orquestra hoje fazendo parte da Orquestra Sinfnica de Goinia, aprovados em primeiros e segundos lugares naquele concurso pblico. Impressiona tambm saber que mais dez integrantes da Orquestra hoje cursam o ensino superior na UFPE e na Aeso, e outros quatro que tiveram e tm a oportunidade de estudar msica com bolsas de estudo na Europa.

Isto posto, findo esse artigo com a seguinte reflexo de Pitgoras: Educai as crianas e no precisars punir os homens.

Eis o nosso sonho!

PRXIMOS CONCERTOS

27/04/2017

Concerto didtico com o Quarteto Groovy

02/05/2017

Ncleo Popular da OCC

03/06/2017

2 Concerto Oficial da Temporada 2017

Clique aqui e baixe a Cartilha Lei Rouanet

outras matrias desta edio



Apoio

Patrocnio

Patrocnio Master

Realizao

Acompanhe-nos nas Redes Sociais

/criancacidada

Contato

Contato para Eventos

Gabryella Boudoux

Fones: 81 3428.7600/81 9 9403.7296

E-mail: eventosocc@gmail.com

Assessoria de Imprensa

Carlos Eduardo Amaral

Fones: 81 3428.7600 | 81 9 8831-9700

E-mail: audicoes@gmail.com

Onde h msica no pode haver maldade
Miguel de Cervantes

Zaite Tecnologia, Empresa desenvolvedora do site.