POR

/

ENG

Revistas

Ipojuca - Uma arte que transforma vidas

A expanso da Orquestra Criana Cidad para o distrito de Camela, no Ipojuca, mudou a realidade dos jovens e continua levando esperana aos seus beneficirios.

Acordar s 6h, fazer uma refeio rpida, pegar a mochila e o instrumento e seguir para as aulas de msica. Essa a rotina dos alunos da Orquestra Criana Cidad Meninos do Ipojuca. O projeto localiza-se no distrito de Camela, a aproximadamente 43 km do Recife. H menos de um ano, muitos beneficirios no imaginavam como as suas vidas mudariam tanto em um pequeno espao de tempo. A calmaria da cidadela, onde o tempo passa devagar, deu lugar s notas da msica clssica e disciplina exigida pela arte.

As estudantes Alcione Nunes, de 13 anos, e Maria Heloisa Nunes, de 15 anos, so irms e moram no Engenho So Paulo, zona rural de Camela. Elas integram a Orquestra do Ipojuca. Alcione est aprendendo a tocar violino, e Helosa, violoncelo. As meninas saem cedo, pois o projeto social fica a 3 km de distncia da sua casa. Para assistir s aulas, elas pegam carona no nibus escolar da cidade, que leva os alunos para estudar em lugares mais afastados de suas residncias.

As irms frequentam a escola regular no perodo da tarde e, pela manh, marcam presena nas atividades do projeto. Segundo as garotas, o dia agora passa mais rpido, mas a vontade de aprender nunca vai embora. Cada descoberta com o instrumento ou com as aulas de teoria musical se constitui em uma pequena conquista diria que as deixa orgulhosas e motivadas.

Filhas de um carpinteiro e uma dona de casa, o nico contato que as jovens tinham com a msica, antes da Orquestra, vinha atravs da participao no coral da igreja evanglica que a famlia costuma frequentar. Mesmo sem entender de musicalidade, o pai das garotas, Moacir Nunes, sempre gostou de ouvir canes e nutria a vontade de aprender a tocar algum instrumento. Por ter que trabalhar para garantir o sustento da casa, o desejo do carpinteiro ficou suspenso. Mas, ao saber que as filhas iriam estudar msica clssica na Orquestra Criana Cidad Meninos do Ipojuca, o pai sentiu-se realizado por elas. Temos muito apoio em casa. Ningum reclama do barulho quando estamos estudando. At ensinamos um pouco do que aprendemos para o nosso pai. Ele fica muito feliz, contou Alcione.

Diferentemente de Alcione, que extrovertida, Heloisa tem uma postura contida. A menina era muito tmida e mal falava; isso, s vezes, at prejudicava o seu desempenho escolar. A adolescente revela que a msica revolucionou o seu jeito de ser. Hoje eu me sinto mais confiante. Ainda fico um pouco nervosa quando vou tocar, mas melhorei muito a minha timidez, afirma Heloisa.

O primeiro concerto realizado pela Orquestra Criana Cidad Meninos do Ipojuca aconteceu em dezembro de 2014, apenas trs meses depois da expanso do projeto recifense para o distrito de Camela. Nesse dia, amigos, vizinhos e familiares de Alcione e Heloisa prestigiaram as meninas. Desde esto, por onde elas passam no Engenho So Paulo, so reconhecidas e parabenizadas. As pessoas que moram perto da gente vo at a nossa casa e pedem para ver os instrumentos, para tocarmos algumas msicas. Parece que somos celebridades, relembra, entre risos, Alcione.

O pensamento das garotas e dos demais beneficirios do Ncleo do Ipojuca um s continuar se dedicando para alcanar nveis mais altos nos estudos musicais. Quando perguntados sobre a profisso que querem seguir no futuro, mesmo os mais novos, com idades entre 11 e 12 anos, respondem: Queremos ser msicos profissionais.

> Primeiros resultados:

Coordenadores e professores da Orquestra Criana Cidad Meninos do Ipojuca j colhem os frutos do trabalho realizado. No ms de abril, os alunos foram avaliados em uma audio musical. Os que obtiveram os melhores resultados receberam certificados do mtodo Suzuki. Em sete meses de atividades, 97 alunos passaram por uma transformao de vida que lhes permitiu uma nova perspectiva de futuro.

O maestro e coordenador pedaggico da Orquestra, Mrcio Pereira, explica que o mtodo Suzuki de estudo tem o foco no aluno, pai e professor; por isso, o apoio da famlia fundamental para o aprendizado. Aqui existe um envolvimento total entre pais e filhos, nossos alunos nos respeitam, e estudo prioridade. Quando eles deixam a sede, seguem para suas casas e no ficam mais nas ruas, ociosos. Isso uma recompensa enorme para um professor, destaca Pereira.

A operadora de caixa Rosilda Marques destaca que o filho Herllon Cleyderman, de 17 anos, no desgruda do violino. Todo o tempo dedicado ao instrumento. Mesmo com as horas programadas para o ensaio e aprendizado do instrumento, meu filho no deixou os estudos de lado, as notas continuam boas e, depois da Orquestra, ele se tornou um rapaz mais interessado e com foco na msica. Nossa vida mudou para melhor, refora a me.

O jovem comunga da mesma opinio. Tenho pouco tempo, mas sei administrar a rotina e dividir melhor os horrios, o que antes no sabia. Estou muito empenhado e quero fazer faculdade de msica e ser professor, ressalta Cleyderman.

O projeto funciona nos horrios da manh e da tarde e oferece, aos alunos, aulas de teoria musical e de instrumentos de cordas (violino, viola, violoncelo e contrabaixo). Com o objetivo de promover o desenvolvimento pleno dos beneficirios, a Orquestra tambm fornece reforo escolar, informtica, alm de atendimento psicolgico e pedaggico e trs refeies dirias, tudo patrocinado pela Prefeitura do Ipojuca, atravs da Secretria de Juventude e Esportes (Sejuve).

> Atividades movimentam o projeto social:

A Orquestra Criana Cidad Meninos do Ipojuca vem realizando importantes apresentaes musicais e atividades pedaggicas, alm de receber grupos de msica popular e erudita em sua sede. No dia 24 de maro, os jovens foram convidados pelo Governo de Pernambuco para realizar uma sesso sonora no Palcio do Campo das Princesas, sede do Poder Executivo estadual.

O grupo de msica popular da Orquestra Criana Cidad Meninos do Coque tambm promoveu uma troca de experincias com os alunos do ncleo do projeto no Ipojuca. Na plateia, cerca de 40 alunos conferiram grandes sucessos de intrpretes como Dominguinhos, Lenine, Peninha e Nando Cordel. A apresentao aconteceu no dia 20 de maro e integrou uma agenda cultural mensal, idealizada pelo maestro Mrcio Pereira. Ainda no mesmo perodo, os alunos participaram de uma programao diferente. A partir do convite do time de basquete do Sport Club do Recife, os pequenos puderam assistir a um dos jogos decisivos da competio estadual, contra o time Caxias do Sul, alm de entrarem em quadra com os jogadores. A ocasio serviu como uma aula de trabalho em equipe e liderana, itens essenciais para o aprendizado da msica.

PRXIMOS CONCERTOS

Nenhum concerto encontrado

Clique aqui e baixe a Cartilha Lei Rouanet

outras matrias desta edio



Apoio

Patrocnio

Patrocnio Master

  • Ipojuca

  • Coque

Realizao

Acompanhe-nos nas Redes Sociais

Contato

Contato para Eventos

Gabryella Boudoux

Fones: 81 3428.7600/81 9 9403.7296

E-mail: eventosocc@gmail.com

Assessoria de Imprensa

Carlos Eduardo Amaral

Fones: 81 3428.7600 | 81 9 8831-9700

E-mail: audicoes@gmail.com

Newsletter

Gesto

Onde h msica no pode haver maldade
Miguel de Cervantes

Zaite Tecnologia, Empresa desenvolvedora do site.