POR

/

ENG

Revistas

Produo independente - Para transformar a cultura

Artistas apostam na autonomia criativa para lanar trabalhos e incentivar todos os tipos de manifestaes.

Liberdade, autonomia criativa e domnio integral sobre o prprio trabalho. o que desejam os artistas independentes desde o nascimento do conceito, como um marco da cultura punk, que se popularizou em meados da dcada de 1970. A lgica Do it yourself, ou DIY (faa voc mesmo, em ingls), ancora-se, sobretudo, numa filosofia de solidariedade em vez de competio, como define um dos criadores da gravadora Transtorninho Records, Smhir Garcia. No Recife, seguindo a tendncia das outras grandes cidades, os espaos e produes independentes ganham fora entre as linguagens artsticas e coexistem com a cultura de massa.

Motivados por essa necessidade de independncia, em 1993, um grupo de quatro bailarinos fundou o Espao Experimental. Localizado na Rua Tomazina, Bairro do Recife, o Experimental hoje um exemplo que contribui para o cenrio artstico da cidade. O local oferece aulas de jazz, barra-solo, dana contempornea e percusso popular, alm de estdio de pilates, espao de beleza e sala de espetculos. Na poca da criao, como afirma a diretora Mnica Lira, que tambm foi uma das idealizadoras, o objetivo principal era trabalhar uma nova linguagem em sua arte. natural do artista essa inquietao e esse querer transformar o que a gente j vem fazendo. Foi essa a ideia que nos motivou naquele momento, comenta.

Sobre o nascimento do espao, Mnica conta que, das dificuldades que enfrentaram, uma das mais significativas foi conseguir um endereo fixo. Foram trs anos de salas alugadas at que lhes fosse concedido, pela Prefeitura do Recife, o espao onde hoje o teatro Hermilo Borba Filho. Na poca, estava abandonado. Ns fizemos um grande mutiro para tirar todo o lixo de l e organizar tudo, mas, no final, passamos pouco tempo, explica Mnica. Ela acrescenta que, logo em seguida, o grupo precisou sair para que o teatro fosse reformado.

At chegar ao local onde hoje se encontra, o Experimental ainda precisou passar por algumas mudanas, o que no diminuiu o flego e a conscincia de sua interveno positiva no meio. O que eu vejo que os espaos independentes so uma alternativa para o pblico e para as companhias. um trabalho fundamental e faz parte do momento que o mundo contemporneo vive, afirma Mnica, que, hoje, gere o espao ao lado da famlia e tambm integra a Diviso de Artes Cnicas da Prefeitura do Recife como gerente de dana.

Outro exemplo que conquista seu lugar na cidade o Coletivo Sexto Andar, no Edifcio Pernambuco. A unio entre diversas empresas independentes envolve fotografia, design e artes visuais, entre outras, que dividem um mesmo espao no centro do Recife. O grupo tambm realiza o projeto ExcentriCidades, evento que j conta com oito edies e acontece no prprio edifcio com a proposta de integrar diferentes artistas e a pluralidade de suas linguagens. O independente massa, porque voc quem dita as regras, define a jornalista Bruna Leite, integrante do coletivo Sexto Andar e uma das criadoras da empresa Corujas, que trabalha com assessoria de imprensa e produo cultural.

Bruna conta que, no incio, eram 17 pessoas dividindo o mesmo espao. Ns resolvemos alugar juntos para dividir os gastos e, principalmente, pela troca criativa que rola por aqui, que enorme, explica. Quando chegamos, havia uma parede de gesso que separava o espao, e ns derrubamos, justamente para promover essa liberdade, essa interao entre os trabalhos, completa a moa, se referindo ao enorme apartamento que abriga as 11 empresas que atualmente compem coletivo.

Sobre o perfil do pblico que frequenta o ExcentriCidades, Bruna Leite destaca a diversidade. Recife ainda uma cidade que oferece certa resistncia ao novo. Ns no temos a cultura de explorar o desconhecido se no for por um amigo ou algo que temos em comum. Ainda assim, j ouvimos comentrios de que, nos eventos daqui, veem-se muitas caras novas. Isso fundamental porque a gente mostra aos outros produtores que possvel, afirma. A jornalista ainda acrescenta que, atualmente, o coletivo Sexto Andar tambm independe de editais de fomento. As leis de incentivo so de uma ajuda enorme, mas desde que no nos tornem refns. A gente no pode entrar numa dinmica de trabalho que dependa exclusivamente disso, e descobrimos que tambm conseguimos sobreviver, inclusive com retorno financeiro, sem essa lgica de mercado, explica.

INDEPENDNCIA NA MSICA - Especialmente no cenrio musical, a produo independente reside como uma velha amiga desde as primeiras bandas de garagem. No Reino Unido, o indie rock nasceu como um gnero exclusivo da msica independente. O punk, mesmo hoje, ainda cultiva seus frutos. Na cultura americana, a internet tambm um poderoso expositor de talentos enquanto que, no Brasil, a cada dia, mais nomes da cena popular provam que dedicao, criatividade e talento podem suprir a limitao de recursos e tambm assumem alternativas que se afastam voluntariamente da indstria fonogrfica tradicional.

O olindense Adelino foi responsvel por toda a produo e distribuio do prprio lbum de estreia, Breve, lanado no final de 2014. Com a ajuda de alguns amigos, o rapaz de 21 anos diz ter aprendido sozinho todos os passos at finalizar as gravaes, que foram feitas em casa. Eu literalmente no sabia nada de produo de udio antes. Nada de gravao e mixagem. Aprendi tudo com materiais na internet, desde os primeiros menus at as coisas mais avanadas, conta. Ainda assim, o jovem diz no se arrepender do processo.

O principal ponto positivo ter controle total sobre o seu som. Eu tive tempo para fazer as coisas sem nenhum dono de estdio me apressando. No final, eu pude ser muito mais fiel minha viso, completa o cantor, que passou, ao todo, oito meses para concluir o processo de gravao do lbum. Breve, que se trata de um trabalho completamente autoral, conta com canes que trazem, alm de bastante sensibilidade, muito da identidade pernambucana.

Foi com a proposta de incentivar produes como a de Adelino que os estudantes Felipe Soares e Danilo Galindo e o psiclogo Smhir Garcia deram incio Transtorninho Records, um selo musical autnomo que surgiu em agosto de 2014 e j lanou artistas de diferentes estados do Pas. A produo independente libera o indivduo da lgica de competio das grandes gravadoras e rdios. A ideia que as pessoas no precisam passar por cima de ningum para ganhar seu espao. essa rejeio massificao que move o independente, explica Smhir sobre a principal proposta da gravadora, que resgata, inclusive, os fanzines: um modelo de publicao bastante comum durante a dcada de 1970, que consiste numa revista de carter amador, sem fins lucrativos, normalmente focada num assunto ou ideia especfica.

A Transtorninho, conta Smhir, assim como projetos como o Sexto Andar e o Espao Experimental, surgiu de uma necessidade natural de autonomia. A proposta inicial era a de gravar as nossas prprias bandas, mas, a partir disso, fomos criando contato com outras pessoas da cena. Pessoas com quem dividimos palco, com quem fizemos shows. Isso fez com que o selo fosse crescendo meio sem querer, comenta o rapaz que, como os outros dois idealizadores da gravadora, tambm msico.

Sobre os problemas ainda existentes em trabalhar com produes desse tipo, Smhir destaca a enorme dificuldade de alcance ao pblico. Enquanto o mainstream (que, numa traduo literal, significa corrente da maioria) tem uma produo pequena, mas distribuda de forma massiva e insistente, o independente tem uma produo enorme, diversa e honesta, mas que no tem ps para chegar at as pessoas, opina.

PRXIMOS CONCERTOS

27/04/2017

Concerto didtico com o Quarteto Groovy

02/05/2017

Ncleo Popular da OCC

03/06/2017

2 Concerto Oficial da Temporada 2017

Clique aqui e baixe a Cartilha Lei Rouanet

outras matrias desta edio



Apoio

Patrocnio

Patrocnio Master

Realizao

Acompanhe-nos nas Redes Sociais

/criancacidada

Contato

Contato para Eventos

Gabryella Boudoux

Fones: 81 3428.7600/81 9 9403.7296

E-mail: eventosocc@gmail.com

Assessoria de Imprensa

Carlos Eduardo Amaral

Fones: 81 3428.7600 | 81 9 8831-9700

E-mail: audicoes@gmail.com

Onde h msica no pode haver maldade
Miguel de Cervantes

Zaite Tecnologia, Empresa desenvolvedora do site.