POR

/

ENG

Revistas

Experincia - Mxico destino de intercambistas

Entre expectativas e histrias para contar, Filipe Reis e Calini Teixeira sabem que morar um tempo longe de casa uma experincia inesquecvel

De viagem marcada para o dia 9 de setembro, o violinista Filipe Reis, 16 anos, tentava controlar a ansiedade na vspera do incio do seu intercmbio. O adolescente vai passar 10 meses na cidade Lpez Mateos, no Mxico, graas parceria entre a Orquestra Criana Cidad e o Rotary Club Internacional, que j levou cinco beneficirios ao exterior.

O programa foca no aprendizado do idioma e das experincias interculturais. No entanto, Filipe no quer descuidar do estudo musical; por isso, revelou ao casal Erik Barry e Ana Laura Perez, que o abrigar no exterior, seu desejo de realizar os testes do conservatrio de msica da cidade mexicana. Eu vou cursar o 2 ano do Ensino Mdio com alunos de vrias nacionalidades, tambm intercambistas do Rotary. Quero aproveitar ao mximo possvel essa experincia. Pretendo me dedicar msica, fazer amigos e aprender espanhol, pontuou Filipe.

Para o violinista, a parte mais difcil vai ser ficar distante dos parentes e dos amigos. Sou bastante apegado minha famlia, e a saudade j est batendo. Mas essa uma oportunidade nica para o meu crescimento pessoal, e eu vou agarrar com toda a fora, enfatizou o garoto.

Quem voltou de um intercmbio no Mxico no segundo semestre de 2015 foi a tambm violinista da Orquestra Criana Cidad Calini Teixeira, 19 anos. A jovem desembarcou de volta ao Recife no dia 20 de agosto, aps 11 meses na cidade de Guanajuato, a 366 quilmetros da Cidade do Mxico, a capital do pas. Cheia de histrias para contar, ela garante que a experincia vale a pena.

A jovem violinista da Orquestra Criana Cidad foi a beneficiada pelo quinto intercmbio promovido em parceria com o Rotary Club e, aps 11 meses vivendo longe da famlia e dos amigos, ela trouxe aprendizado, crescimento, um novo idioma e boas lembranas na bagagem.

Era dia 1 de outubro de 2014 quando Calini desembarcou no Mxico e conheceu sua primeira famlia. A me mexicana, o irmo e a irm mais novos a aguardavam no aeroporto. Ela s havia sado do Brasil uma nica vez antes, quando a Orquestra Criana Cidad foi tocar em um festival na Alemanha, em 2013. Mas a viagem Europa foi rpida, de apenas dez dias, nada parecido com a experincia de morar em outro pas, e as expectativas eram as melhores.

Ao chegar, eu j pretendia tentar ingressar no ensino superior de msica ao final do intercmbio, mas acabou que eu voltei antes dos testes de seleo, lamentou Calini. Durante sua estadia em Guanajuato, ela cursou a srie equivalente ao 3 ano do Ensino Mdio brasileiro no Instituto La Salle, onde comeou a aprender e praticar espanhol.

Embora no tenha tido a oportunidade de estudar violino, como gostaria, a jovem garante que o aprendizado e o crescimento pessoal valeram a pena. Foi muito bom conhecer gente de todo mundo, o pessoal do Rotary, meus amigos, os irmos. As famlias me trataram super bem, e eu no esperava tudo aquilo, principalmente porque eles no me conheciam, n, no sabiam de nada e, mesmo assim, me acolheram como uma filha, comentou, sem esquecer de incluir a viagem de 20 dias pelas praias do Mxico na lista de melhores coisas que viveu.

Calini contou como foi participar do Da de los Muertos, que ocorre entre o dia 31 de outubro e o dia 2 de novembro e visa honrar os mortos. tipo o Carnaval daqui, com brincadeiras, comidas e msica. Muita gente se fantasia de La Catrina, uma caveira, que um personagem famoso da festa. Cada sala tinha uma, e eu fui eleita a da minha, porque eu era a nica intercambista. Colocaram flores na minha cabea pra representar Carmem Miranda, foi bem engraado, lembrou.

A adaptao comida no foi fcil. Segundo ela, tudo realmente picante. Passadas algumas semanas, foi se acostumando, aprendeu a gostar e at trouxe pimenta mexicana no regresso ao Recife. Difcil mesmo foi conviver com a saudade da famlia e dos amigos, de tocar com o pessoal da Orquestra, confessou. Agora que est de volta aos estudos da msica clssica, a violinista quer se preparar e voltar para tentar conquistar uma vaga na Universidad de Guanajuato.

At l, Calini vai mantendo o contato com a famlia e os amigos que fez no Mxico e j tem planos de receber algumas amigas que esto se organizando para vir ao Recife. Ter que se despedir ruim, mas as coisas boas de um intercmbio no acabam quando a gente volta, elas se estendem por toda a vida. Sou muito grata Orquestra e ao Rotary por essa oportunidade, concluiu.

PRXIMOS CONCERTOS

20/11/2017

Projeto Som Cidado - Orquestra Jovem Criana Cidad

21/11/2017

Meninos do Ipojuca na Caixa Cultural Recife

01/12/2017

I Concurso de Jovens Solistas - Concerto dos Vencedores

Clique aqui e baixe a Cartilha Lei Rouanet

outras matrias desta edio



Apoio

Patrocnio

Patrocnio Master

  • Ipojuca

  • Coque

Realizao

Acompanhe-nos nas Redes Sociais

Contato

Contato para Eventos

Gabryella Boudoux

Fones: 81 3428.7600/81 9 9403.7296

E-mail: eventosocc@gmail.com

Assessoria de Imprensa

Carlos Eduardo Amaral

Fones: 81 3428.7600 | 81 9 8831-9700

E-mail: audicoes@gmail.com

Newsletter

Gesto

Onde h msica no pode haver maldade
Miguel de Cervantes

Zaite Tecnologia, Empresa desenvolvedora do site.