POR

/

ENG

Revistas

Orientao - Do manuseio ao acondicionamento

Possuir um instrumento de msica tem uma implicao inicial: saber cuidar dele, pois um instrumento,
alm de ser a voz do msico, uma ferramenta de trabalho e estudo. Porm, ao contrrio da maior parte dos bens de consumo, um instrumento musical a depender de seu fabricante - tende a ter uma durabilidade extrema e manter a qualidade de som durante vrias geraes (ou sculos, a contar pelos clebres instrumentos de cordas do perodo barroco que valem fortunas cada vez mais maiores medida que as dcadas passam), principalmente se a manuteno adequada.

No caso dos instrumentos de sopro, os cuidados se direcionam a componentes especficos de madeira e metal, de preciso micromtrica, cujo reparo pode demandar bastante dinheiro em caso de dano, alm da privao do instrumento por dias ou semanas, deixando o msico sem alternativas de desempenhar seu ofcio. Na Orquestra Criana Cidad, h cinco instrumentos de sopro escolha dos alunos interessados: as quatro madeiras sinfnicas - flauta (mesmo de metal, ela tratada como madeira, seu material original), obo, clarineta e fagote
- e a trompa, um metal, que, junto com as madeiras, forma um quinteto de sopros tradicional. Futuramente, a OCC planeja abrir turmas dos outros trs metais sinfnicos: trompete, trombone e tuba.

O ncleo de sopros da Orquestra funciona no Ncleo do Coque desde o segundo semestre de 2012 e deu origem ao Grupo de Sopros da OCC, um dos conjuntos musicais representativos do projeto, ao lado do Ncleo Popular, do Grupo Sonorus (de flautas doces) e das orquestras Jovem, Infantojuvenil e do Preparatrio. O manuseio de instrumentos da famlia, portanto, uma rotina entre alunos do Coque. Por isso, conversamos com os respectivos professores para saber dos cuidados imprescindveis que os estudantes devem observar no cotidiano.

Todos foram unnimes em apontar o primeiro deles: sempre colocar o estojo do instrumento sobre uma mesa, antes de ele ser aberto, para que qualquer parte ou acessrio no caia no cho. O segundo cuidado tambm imprescindvel: nunca pegar o instrumento pelas chaves, que so muito sensveis, e, sim, pelo corpo. O terceiro, no menos: antes de se guardar as partes, limp-las interna e externamente, para no acumularem resduos de suor, digitais e ar condensado.

A professora da OCC e clarinetista Cludia Pinto recomenda ainda aos estudantes que lavem as mos e escovem os dentes antes de tocar, e refora outros dois pontos: a lubrificao das cortias nos encaixes entre as partes, e a limpeza das sapatilhas (pequenas peas base de feltro e l que impedem o atrito direto das chaves com a madeira do instrumento). A montagem da clarineta deve
ser feita de baixo para cima (da campana boquilha). E, quando terminar de tocar,
desmonte e limpe o instrumento, acrescenta.

Por sua vez, o professor de fagote da OCC Josias Felipe, que j atuou como convidado da Orquestra Sinfnica do Recife e da Banda Sinfnica da Cidade do Recife, chama ateno para o tamanho peculiar do instrumento, o maior da famlia das madeiras, que requer ajuda para montagem quando o estudante uma criana. Para o instrumento durar, preciso que seja do tamanho adequado para o aluno, explica. Para se ter uma ideia do prejuzo caso um fagote se inutilize, uma clarineta nacional nova custa a partir de 700 reais; j um fagote profissional, de fabricao alem, segundo o docente, sai entre 32 e 42 mil euros (um semiprofissional, 14 mil euros).

MANUTENO - Quando necessrio enviar o instrumento para conserto ou manuteno, segundo os professores, h poucas opes de atelis: eles citam trs de clarineta no Recife; dois de flauta, em So Paulo e em Minas, e dois de fagote - Mauro vila, no Rio, e Hary Schweizer, em Braslia, que tambm luti de
fagotes. Pequenos reparos, como troca de cortias e sapatilhas, os prprios
fagotistas fazem, explica Josias. O fagotista alerta acerca dos profissionais que se arriscam a fazer intervenes no especializadas: Alguns atelis de sax e clarineta se aventuram a fazer reparos nos fagotes e o instrumento volta desregulado.

No mais, os fabricantes de instrumentos costumam designar tcnicos, em congressos de instrumentistas, para capacitar os prprios msicos a fazer ajustes de menor porte, afora procedimentos mais simples, como desmonte total e lavagem, que os instrumentistas de metal devem saber para realizar anualmente. Existem pessoas que esto estudando isso (reparo e manuteno) por necessidade, conta Eneyda Rodrigues, que
ensina flauta na Orquestra Criana Cidad e na Escola Tcnica Estadual de Criatividade Musical do Recife. Em caso de consertos mais srios, a professora prefere confiar a tarefa a um ateli de So Paulo.

No entanto, uma pea fundamental para clarinetas, obos e fagotes noser tratado como as demais bagagens de poro em viagens areas (por mais que se ponha a etiqueta de frgil).

Para a higiene do instrumento em si, professora Eneyda indica comprar kits prontos, com flanela, gaze e papel vegetal, que servem tanto para flautistas quanto para os demais madeiristas. J Jos Wilker, professor de trompa, descreve procedimentos mais especficos, como a regulagem das bombas de afinao, que devem permanecer fechadas (mesmo sem o instrumento estar em uso), a fim de conservar o lubrificante dos encaixes delas; a troca do creme lubrificante a cada 15 dias e a do leo dos rotores a cada semana. Nos instrumentos de metais, h ainda uma pequena vlvula para escape de ar condensado, o salivador, que ausente na maioria das trompas, ento preciso ateno ao virar a campana de cabea para baixo ao se descartar a saliva acumulada.

Roberta Belo refora que o manuseio do instrumento tem importncia igual do aprendizado tcnico. s vezes eu passo um ms ensinando a montar, porque na montagem mesmo o aluno pode quebrar o obo. J a palheta deve ficar cinco minutos na gua, antes de usar. Trabalho a respirao estando-se sentado e em p, detalha a professora. E uma curiosidade: Jos Wilker mostra um singular acessrio preso parte de trs da trompa: um pequeno porta-lpis, que acomoda discretamente um grafite. sempre bom ter um lpis, para fazer as anotaes que o maestro passa durante os ensaios, diz o trompista.

Antes de cuidar de um instrumento, o primeiro passo adquirir um, cujo desembolso - como visto acima - se distancia muitas vezes do conceito de preo popular. A indisponibilidade de financiamento bancrio nesse quesito nunca foi revertida por uma articulao poltica da classe musical, por mais que a afete permanentemente; e uma deciso de compra precipitada, guiada pelas limitaes oramentrias, pode implicar
em prejuzos futuros. Em vez de investir em uma trompa chinesa de 2 mil reais, por exemplo, o professor Wilker aconselha: melhor comprar uma trompa usada de marca de procedncia. H marcas atuais que oxidam rpido e vm com problemas de afinao. tem como ser reparada: a palheta, feita de cana e encaixada na parte anterior da boquilha da clarineta (ou, melhor dizendo, inferior, j que ela fica na horizontal quando se pem os lbios) ou nos tudis (finos canos de metal) do obo e do fagote. Como as palhetas dependem da qualidade da cana e do corte feito por quem a confecciona, no sempre que elas servem para o msico. um jogo de sorte. s vezes a cana j vem ruim, diz professora Claudia. A professora de obo Roberta Belo acrescenta que, antes de tocar, precisa-se umedecer a palheta e, depois da aula ou da apresentao, sec-la com uma flanela. A pea tem vida til de 15 a 30 dias, custa em mdia R$ 70 e pode ser adquirida em lojas de instrumentos, sites (como o Armazm do Sopro) ou direto com os professores que saibam confeccion-la.

PRXIMOS CONCERTOS

23/10/2017

Abertura da Semana Nacional de Cincia e Tecnologia

29/10/2017

Encerramento do 1 Festival do Livro do Ipojuca

Clique aqui e baixe a Cartilha Lei Rouanet

outras matrias desta edio



Apoio

Patrocnio

Patrocnio Master

  • Ipojuca

  • Coque

Realizao

Acompanhe-nos nas Redes Sociais

Contato

Contato para Eventos

Gabryella Boudoux

Fones: 81 3428.7600/81 9 9403.7296

E-mail: eventosocc@gmail.com

Assessoria de Imprensa

Carlos Eduardo Amaral

Fones: 81 3428.7600 | 81 9 8831-9700

E-mail: audicoes@gmail.com

Newsletter

Gesto

Onde h msica no pode haver maldade
Miguel de Cervantes

Zaite Tecnologia, Empresa desenvolvedora do site.