POR

/

ENG

Revistas

Professor e aluno ABCC

Anderson Felipe
O amor pelo jud vem desde cedo na vida do professor da ABCC Anderson Felipe, 32. O interesse pelo esporte apareceu aos seis anos de idade, enquanto assistia aos treinamentos do irmo mais velho. Com seis anos, no havia turma para eu treinar. Eram todos grandes e o professor no aceitava. Um ano depois, surgiu o jud na escola onde eu estudava. Desde ento, pratico, revela. Foi na adolescncia aos 16 anos que descobriu o jeito para ser professor. Eu venho de um colgio chamado Assis Chateaubriand, onde eu competia, treinava e o professor Jonas Nascimento me preparou para que eu ministrasse algumas aulas e fosse estagirio dele. Isso despertou em mim esprito de competio e responsabilidade, explica. Em 2006, aps 13 anos de prtica, Anderson conquistou a to almejada faixa preta, ltimo nvel tcnico da modalidade. No mesmo ano, foi campeo pernambucano categoria Jnior, at 73 kg e vice regional, quando competiu com um dedo quebrado, como faz questo de ressaltar. O convite para tocar o incipiente Programa de Jud da ABCC surgiu em dezembro de 2014. De l para c, uma trajetria vitoriosa foi construda, com a formao de vrios atletas, alguns deles campees regionais e estaduais. Muito do sucesso se deve a sua conduo. S em 2017, 105 alunos foram instrudos. Nas horas vagas, o hobby de Anderson participar de corrida e jogar futebol, alm de torcer pelo Sport Club do Recife: Acho que voc j nasce rubro-negro. Graas a Deus, nasci numa famlia de rubro-negros (risos). O professor judoca espera seguir formando campees dentro e fora do tatame. Estamos trabalhando para ultrapassar essa barreira do Regional, para buscar a medalha do Brasileiro. Alm disso, que nossos atletas tenham uma base aqui que eles levem para a vida. A gente treina os nossos alunos para serem melhores que a gente. como os pais, que querem que os filhos sejam melhores, conclui. (HN)

Gabriel Luiz
Chegar numa Olimpada, vencer, viajar pelo Brasil competindo e ganhando medalhas. Este o sonho de Gabriel Luiz, 16, um dos alunos de jud da Associao Beneficente Criana Cidad. Desde 2014 no projeto, o jovem est entre os atletas que mais se destacaram em competies representando a ABCC: j subiu nove vezes ao pdio de campeonatos estaduais, conquistou a medalha de ouro no Trofu Luiz da Mota, em 2015, e disputou o ltimo campeonato brasileiro, em Lauro de Freitas (BA), em 02/06. Tudo comeou, porm, com aulas de msica. Conheci a ABCC atravs da minha me, que queria me colocar no projeto para que eu passasse o tempo, por ter esportes. Ela falava que eu aprenderia muito. De incio, eu estava tendo aulas de violoncelo, a o professor Anderson me chamou para ter aulas de jud. Isso, ainda em 2014. No comeo, eu estava distante, mas conforme o tempo foi passando, ele me ajudou a gostar e eu fui me aprimorando no tatame, comenta. Gabriel Luiz conta que o reforo escolar da ABCC o ajudou a evoluir no aprendizado da escola onde estuda, na Torre. O projeto me ajudou muito em Matemtica e em Portugus, e a aprender algumas questes da lngua, pontua. Em 2016 e 2017, Gabriel teve novas experincias dentro do esporte ao disputar a fase regional do Campeonato Brasileiro de Jud, categoria sub-18 meio leve (at 60 kg). O xito obtido nas disputas o tem feito projetar uma carreira na modalidade. Pretendo seguir no jud e l na frente dar aula, assim como o professor Anderson, diz, em referncia ao mestre que costuma auxiliar nas aulas ministradas aos demais alunos. Nas horas vagas, a msica e o futebol so os hobbies favoritos. Eu curto ouvir rap, msica eletrnica e um pouco de hip hop. Gosto de jogar bola, correr e me divertir conversando com os colegas, pontua. Ainda este ano, Gabriel Luiz almeja novas vitrias. Vou lutar para conquistar o Campeonato Pernambucano, o Regional e para ser convocado para disputar competies nacionais, projeta. (HN)

PRXIMOS CONCERTOS

26/10/2018

Concerto de 4 anos do Ncleo do Ipojuca - 2 de 4

30/10/2018

Concerto de 4 anos do Ncleo do Ipojuca - 3 de 4

01/11/2018

OCC Ipojuca na Caixa Cultural Recife

Clique aqui e baixe a Cartilha Lei Rouanet

outras matrias desta edio





Apoio

Acompanhe-nos nas Redes Sociais

Contato

Contato para Eventos

Rebeca Laranjeira (Bea)

Fones: 81 9 9959-9831/81 9 9403-7296

E-mail: eventosocc@gmail.com

Assessoria de Imprensa

Carlos Eduardo Amaral

Fones: 81 9 8831-9700 (WhatsApp)

E-mail: audicoes@gmail.com

Newsletter

Gesto

Onde h msica no pode haver maldade
Miguel de Cervantes

Zaite Tecnologia, Empresa desenvolvedora do site.